Uma das principais dúvidas das pessoas e, principalmente dos praticantes de atividades físicas, é se comer carboidratos à noite engorda ou não. Fernanda Dassie, a “Financista Fitness” que foi gordinha no início da adolescência e que desde os 13 anos fez várias dietas, orientadas ou não, diz que o aumento dos índices relacionados ao excesso de peso e doenças decorrentes dele tem levantado muitas questões sobre alguns alimentos que são consumidos em excesso pelas pessoas diariamente. Porém, alguns assuntos como o consumo de carboidratos à noite às vezes é abordado de uma forma deturpada.

“É comum as pessoas tratarem o carboidrato como um vilão para a perda de peso e ‘jurarem de pés juntos’ que seu consumo na parte da noite faz com que elas engordem. Isto é um puro mito! Eu, por exemplo, consumo carboidratos após o treino da noite mesmo em períodos pré-contest (que antecedem a competição) e, pasmem: emagreço bastante”, afirma a morena formada em Administração, que tem MBA em Finanças pelo IBMEC e atualmente é Diretora Finceira na empresa LAB Madeiras e Ferragens.

A fisiculturista explica que os carboidratos são essenciais para a manutenção da saúde e geração de energia para o corpo, assim como para a construção de músculos e a promoção da sensação de bom humor e bem estar. “O que ajuda a emagrecer de fato é a redução de calorias na dieta diária e não o horário em que os alimentos são consumidos. Todo indivíduo possui uma quantidade de macronutrientes necessários diariamente, entre eles proteínas e carboidratos. Porém é preciso sim tomar cuidado com os produtos industrializados e ricos em açúcares. O ideal é se consumir carboidratos puros como batatas, aipim, arroz, entre outros”, orienta a digital influencer.

“A conta é simples! O consumo de calorias abaixo do necessário fará com que a pessoa perca peso e o consumo acima faz com que ela acumule gordura corporal e, consequentemente, ganhe mais peso. E como saber qual a sua necessidade diária de calorias, proteínas e carboidratos? Procure um nutricionista e ele calculará a sua proporção ideal de acordo com o tipo de organismo, idade, peso, altura, quantidade de atividades diárias e metabolismo”, indica Fernanda Dassie.

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...