Um grande estudo envolvendo cerca de 190 pesquisadores de 17 países buscou encontrar os genes responsáveis pela felicidade. Este é um dos maiores estudos envolvendo o gene relacionado ao comportamento humano.

No jornal Nature, a equipe internacional descreveu como analisou os genes de milhares de pessoas para encontrar a variação genética associada aos sentimentos de bem-estar, depressão e neuroticismo (maior tendência a um estado emocional negativo).

Um dos pesquisadores, Alexis Frazier-Wood, professor-assistente de pediatria e nutrição da Baylor College of Medicine, Houston, Texas, disse: “nós reportamos que encontramos três variações genéticas associadas ao bem-estar, a felicidade que a pessoa pensa ou sente sobre a sua vida. Também encontramos dois genes associado aos sintomas da depressão e 11 genes associados ao neuroticismo”.

No entanto, os pesquisadores alertam que os genes não são apenas os responsáveis por determinar como as pessoas pensam ou sentem sobre as suas vidas. Eles explicaram que o ambiente, e como interagem com os genes, também é importante.

Mas o estudo já deu a possibilidade de começar a compreender a razão de algumas pessoas serem biologicamente predispostas a desenvolver estes sintomas.

Os pesquisadores esperam que os dados ajudarão a esclarecer a imagem do que causa a felicidade.

“A genética sobreposta com os sintomas depressivos que foram encontrados também é um avanço. Isto mostra que a pesquisa sobre a felicidade também pode oferecer novas descobertas sobre as causas de um dos grandes desafios da medicina: a depressão”, explica Prof. Meike Bartels, da VU University Amsterdam.

As informações são do Medical News Today.

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...