Desde março, os brasileiros devem declarar o imposto de renda 2016 até o dia 29 de abril. Muitos deixam para última hora, de forma a sobrecarregar o sistema. Isto pode prejudicar os usuários, que terão uma multa a ser paga caso não consigam entregar a declaração a tempo.

Não deixe para última hora. Veja as nossas dicas e corra para fazer o seu dever:

Quem é obrigado a declarar?

Aqueles com rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.123,91; com rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000; os que obtiveram, em qualquer mês, ganho ao alienar bens ou direitos sujeitos à incidência do imposto, ou ao realizar operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; ou quem obteve receita bruta na atividade rural em valor superior a R$ 140.619,55; ou teve, em 31 de dezembro de 2015, posse, propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor superior a R$ 300.000,00.

Qual modelo de declaração usar?

Modelo Completo da Declaração

Indicado para quem tem muitas despesas para deduzir, como gastos com plano de saúde, educação, dependentes etc. Nele, é necessário informar todos os gastos e rendimentos ocorridos em 2015.

Modelo Simplificado da Declaração

Para quem não tem muitas despesas para deduzir. Serão somados todos os rendimentos tributáveis recebidos ao longo de 2015 e sobre este valor será concedido um desconto de 20% sobre a base de cálculo do imposto, limitado a R$ 16.754,34.

Qual é a multa caso não seja entregue?

A multa por atraso na entrega da declaração será de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, calculado sobre o imposto devido, com valor mínimo de R$ 165,74.

Para mais informações, acesse: http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2016

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...