A nossa esperança na humanidade acontece no momento que conhecemos histórias como o de Aaron Anderson, menino de 10 anos, morador de Out Skerries, uma ilha escocesa.

Ele é o único aluno de uma escola da ilha, onde há apenas 70 habitantes, e tem como amigos cães, patos e ovelhas. Seus irmãos, assim como os alunos mais velhos da escola, foram para uma escola secundária fora da ilha. Aaron só os encontra aos fins de semana e durante as férias. A história do menino foi publicada no jornal britânico The Telegraph, onde afirmava que ele era o “menino mais solitário do Reino Unido”.

Ao ler a história de Aaron, Ross McMahon, 25 anos, organizou uma campanha para enviar postais de Natal para o garoto por meio de uma comunidade de uma rede social. O que impressionou o rapaz foi a quantidade de pessoas que desejaram participar da ação.

Todos tinham até o dia 7 de dezembro para postar o cartão de natal e chegar no dia 25 de dezembro na ilha.

Em entrevista ao jornal El País, Ross explicou que ele “sentiu-se numa posição em que poderia fazer algo a respeito”. A ideia é fazer o menino feliz e mostra-lo que ele não está sozinho.

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...