A edição de setembro da revista Imprensa trouxe uma entrevista com o presidente da Fundação Padre Anchieta, Marcos Mendonça. A crise na TV Cultura, as mudanças da programação, o movimento dos ex-funcionários e as novidades para driblar a crise foram pautados.

A TV cultura, premiada dentro e fora do país, passa nos últimos anos por fases difíceis e que a crise econômica do país conseguiu piorar ainda mais. A emissora pública sofreu cortes de recursos governamentais, o que provocou a demissão de centenas de funcionários e o encerramento de famosos programas, como o infantil Cocoricó.

Para evitar que a crise acabe com a emissora, Marcos Mendonça voltou à presidência, cargo que ocupou de 2004 a 2007, e resolveu cortar os gastos excessivos para manter a conta no azul. Funcionários em funções burocráticas forma afastados, a programação foi alterada, o telejornalismo ganhou mais destaque e novos canais a cabo estão para ir ao ar. Além disso, uma parceria com a TV Brasil promete a volta do programa Viola minha viola, encerrado após a morte da apresentadora Inezita Barroso.

A TV Cultura, como explica o presidente da Fundação, tem o diferencial de apresentar apenas programas que levarão conhecimento para o público, não importando se irá atingir altos índices de audiência. “Você pode ter um programa com quarenta pontos de audiência que não vai enriquecer culturalmente ninguém”, explica o presidente na entrevista. A emissora é reconhecida por seus programas voltados para o público infantil e com viés educativo.

Apesar das mudanças realizadas para mudar o quadro atual da TV Cultura, as demissões em massa na emissora renderam o movimento para evitar o encerramento da emissora:

O presidente vê este manifesto como um “desabafo” dos funcionários que foram demitidos. “Houve uma insatisfação de algumas pessoas que trabalhavam aqui e perderam o emprego”, afirma.Demitir foi uma das atitudes encontrada para reduzir os custos da emissora.

Com as medidas implantadas para salvar a TV Cultura, espera-se um futuro produtivo e longo para a Fundação Padre Anchieta. A torcida pela sua salvação é grande, afinal, foram os programas desta emissora que marcaram gerações e encantam tantas crianças e adultos.

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...