Atualmente, os jovens sofrem muita pressão para manter a forma física que a sociedade entende como o corpo perfeito. Na busca pela perfeição, homens e mulheres fazem dietas restritivas sem o acompanhamento de uma nutricionista e praticam exercícios físicos de maneira exagerada. Tais atitudes geram distúrbios, como a vigorexia.

Este distúrbio, também denominado transtorno dismórfico muscular, acontece quando a pessoa passa muitas horas na academia e mantém uma rotina exigente, onde aumenta cada vez mais a carga de exercícios para ter um corpo musculoso. Para conseguir isso, além da atividade física, recorre a dietas baseadas em proteína e chega a consumir esteroides e anabolizantes em alguns casos.

Quem sofre deste mal apresenta uma visão deturpada do próprio corpo, assim como no caso da anorexia. Em ambos os casos, a busca pelo corpo inatingível pode desenvolver depressão e ansiedade.

A vigorexia acomete, na maior parte das vezes, homens entre 18 e 35 anos. Mas mulheres também podem desenvolver este transtorno.

Sintomas:

  • Afastar-se dos amigos e familiares para não faltar na academia ou sair da dieta;
  • Insatisfação pelo corpo;
  • Tentar esconder o corpo por vergonha;
  • Achar que está magro(a) demais.

Tratamento

Quem sofre do transtorno não admite a condição, por isso, o diagnóstico e o tratamento acontecem tardiamente.

Para tratar o distúrbio, é importante visitar médico, psicoterapeuta, nutricionista e preparador físico.

Fazer exercícios físicos e alimentar-se bem é indispensável para ter uma vida saudável, mas, como tudo na vida, é preciso equilíbrio.

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...