Com a inflação em alta e diante do cenário de juros mais elevados, há hoje investimentos bem mais rentáveis do que a poupança. Portanto, se o seu objetivo é fazer seu dinheiro render, vale analisar muito bem as modalidades existentes e escolher a que mais se ajusta ao seu perfil, considerando alguns fatores importantes:

  • valor a ser investido;
  • prazo pelo qual o dinheiro vai ficar investido;
  • seu objetivo (para que quer investir este dinheiro);
  • sua reação em relação ao risco;
  • sua perspectiva de ganhos.

Poupança: cultivando o hábito
Agora, se o seu objetivo é aprender a economizar dinheiro, a Poupança ainda é sim um bom caminho e pode ajudar a criar esta cultura em casa. Assim que receber seu salário, reserve uma quantia para a Poupança. Você pode programar este depósito mensalmente, assim passa a nem contar mais com esse dinheiro na conta.

Atento à sua Educação Financeira, procure informações em seu banco sobre o funcionamento da Poupança. Planejadores financeiros falam em guardar 10% da sua receita (no caso, o salário que entra na sua conta), mas tudo depende da sua realidade. O importante é começar.

Criada a cultura de poupar, o passo seguinte é buscar informações sobre alternativas de investimento.

Fonte: Finanças Práticas

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...