A época mais quente do ano é propícia para algumas doenças. As altas temperaturas registradas no verão, somadas a falta de condições adequadas de higiene e armazenamento de alimentos, favorecem o desenvolvimento de bactérias, parasitas ou vírus patogênicos, resultando em intoxicações alimentares. Além disso, o excesso de exposição ao sol e ao calor intenso pode causar insolação, outra doença comum dessa estação.

O carnaval está chegando e a previsão é de que a temperatura fique acima dos 30 graus. Para evitar essas doenças e não deixar que elas atrapalhem as viagens e passeios do feriado prolongado, o nutrólogo do Hospital Villa-Lobos, André Veinert, recomenda acondicionar os alimentos em locais limpos, arejados e, quando necessário, refrigerados. Além disso, folhas, leguminosas e frutas devem ser bem lavadas antes do consumo, e os alimentos, principalmente de origem animal, bem cozidos.  “Lavar as mãos antes de manipular os alimentos é outro ponto fundamental”, acrescenta o médico.

Já no caso da insolação, o especialista explica que ela pode acontecer em qualquer local, seja na praia ou cidade. Por isso, independentemente do lugar, não se deve ficar exposto ao sol por muito tempo, principalmente entre às 10 da manhã e às 4 da tarde. Tanto para quem vai aproveitar o feriadão para descansar na praia quanto quem vai ficar na cidade na folia do carnaval, o uso de chapéu, camiseta e óculos de sol, além de protetor solar, e a ingestão de líquidos deve ser frequente.  É importante ficar atento às crianças, pois como elas perdem mais líquidos do que os adultos, podem atingir um quadro mais grave com maior facilidade.

Os sintomas da intoxicação alimentar afetam, normalmente, o estômago e os intestinos, sendo que o sinal mais comum é a diarreia, que pode vir acompanhada de náuseas, vômitos, dor abdominal e febre. Em casos mais graves pode ocorrer fraqueza, dormência, confusão, formigamento na face, mãos e pés. Nesses casos, além da hidratação com reidratantes orais, como isotônicos e/ou água de coco, é necessária hidratação endovenosa e até uso de antibióticos e outras medicações para reposição da flora intestinal.

Já os principais sintomas de insolação são desidratação, queimaduras na pele, bolhas pelo corpo, mal-estar, tonturas, vômitos e falta de ar. “Beba muito líquido para repor o que foi perdido com o calor e use hidratante corporal, minimizando os sintomas. O uso de analgésicos e anti-inflamatórios deve ser feito se houver prescrição médica”, explica o especialista.

Informações da Assessoria de Imprensa do Hospital Villa-Lobos

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...