Um estudo publicado no JAMA Internal Medicine mostrou que é baixa a taxa de mortalidade entre idosos que sentem-se três anos mais jovens, se comparar com os idosos que sentem ter a própria idade ou mais velho.

A autopercepção da idade reflete na saúde, nas limitações físicas e no bem-estar, de acordo com a pesquisa.

Entre 2004 e 2005, mais de 6 mil pessoas participaram de um questionário, onde disseram o quão velho se sentiam.

A média real de idade entre os participantes era de 65,8 anos. Já a de autopercepção foi de 56,8 anos.

Os pesquisadores os seguiram acompanhando, para verificar morte por câncer e doenças cardiovasculares entre os participantes até março de 2013. Foi encontrado que a taxa de mortalidade foi de 14,3% entre os adultos que sentiam-se mais jovens. Já os participantes com autopercepção da idade próxima a real foi de 18% e os que sentiam-se mais velhos do que o real teve taxa de mortalidade de 24,6%.

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...