Uma pesquisa realizada por estudiosos da USP listou as profissões que terão destaque em um futuro não muito distante, como Engenheiro Ambiental, Bioinformacionista e Gestor de Resíduos. Entre elas aparece também o Gestor de Qualidade de Vida, que tem a função de manter um ambiente sadio dentro das empresas.

“Um gestor de Qualidade de Vida tem o papel fundamental de extrair a necessidade dos colaboradores e elaborar projetos de intervenção para melhora do clima organizacional e dos níveis de saúde dentro das corporações”, explica a Gestora de Qualidade de Vida da Victory Consulting. As ações que são promovidas por esse profissional, juntamente com sua equipe, conseguem reduzir o absenteísmo, sinistralidade e elevar a produtividade, além de diminuir custos.

Esta carreira começou a ter destaque graças ao aumento da preocupação das empresas com o elevado custo de saúde no Brasil. “Com as novas leis da ANS (Agência Nacional de Saúde) os reajustes das operadoras/seguradoras passaram a ficar impraticáveis para a organização”, afirma a Gestora. Atualmente, as companhias preocupam-se com a valorização das pessoas, o capital intelectual.Por isso mesmo, o gestor de saúde necessita ter conhecimento da importância no gerenciamento de pessoas.

Com relação à formação, não há uma específica e também não há necessidade de ter experiência na área de RH. No entanto, algumas empresas precisam de especialistas em algum setor, “na Victory, a nossa exigência é que seja da área da saúde”, conta a gestora.

Trabalhar com qualidade de vida nas empresas tem ganhado força nos últimos 12 anos e, pelos resultados positivos que vêm adquirindo, tem todas as chances de ser uma profissão do (e com) futuro.

 

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...