Professores, pesquisadores e alunos que compõem o Laboratório de Avaliação e Condicionamento em Reumatologia (USP) estudaram o efeito da creatina combinada ao treinamento de força em mulheres idosas. O objetivo era verificar se a técnica é eficiente no combate ao envelhecimento.

Mulheres com idade entre 62 e 79 anos foram dividas em 4 grupos: ingestão de placebo, ingestão de creatina, administração de placebo mais treinamento e creatina mais treinamento. Este experimento teve duração de seis meses.

O resultado mostrou que as 15 idosas que ingeriram a creatina e mantiveram uma rotina de exercícios de força tiveram uma melhora na função muscular e na massa magra. Além disso, houve uma redução da incidência de sarcopenia, baixa massa muscular que afeta muitos idosos e os predispõe à mortalidade.

A creatina é um nutriente produzido pelo organismo, mas pode ser obtida por meio do consumo da carne. O suplemento é vendido, até o momento, apenas para atletas.

COMENTÁRIOS:

Comentários

Uma Resposta para “Estudo aponta os benefícios da creatina para o combate ao envelhecimento”
  1. Victor disse:

    Excelente estudo! Deve-se tomar cuidado com a quantidade ingerida de creatina, caso contrário poderá haver uma sobrecarga nos rins!

Comente

Deixe aqui sua opinião...