Assim como as crianças, os adultos também devem se proteger contra doenças infecciosas. “A vacinação é a medida mais efetiva para prevenção de doenças. É fundamental termos a consciência de que o compromisso de nos vacinar deve ser para o resto da vida”, afirma Artur Timerman, infectologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos. A imunização na fase adulta ajuda a reduzir o índice de transmissão de doenças no ambiente de trabalho e familiar, além de evitar gastos com medicamentos e internações e proporcionar mais disposição nas atividades diárias.

Segundo Edmara de Oliveira, responsável técnica da Unidade de Vacinação da instituição a campanha de vacinação contra a gripe já é responsável pela diminuição de cerca de 30 a 40% do absenteísmo nas empresas. Mas a profissional destaca que outras vacinas como as que protegem contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite A e B, varicela, sarampo, caxumba e rubéola são fundamentais para evitar essas doenças e suas complicações. As doenças infecciosas são as que mais levam os adultos ao afastamento do trabalho por períodos longos.

“Quando as vacinas deixam de ser feitas, a pessoa perde a imunidade. Nós vemos cada vez mais o surgimento de doenças infantis em adultos”, completa o infectologista. E as vacinas são ainda mais importantes para os grupos de indivíduos portadores de diabetes, doenças cardíacas e renais, além dos pacientes imunodeprimidos, como portadores de câncer e HIV. Nestes grupos, as complicações decorrentes dessas doenças infecciosas são ainda mais severas.

Veja tabela completa de vacinas para adultos (Calendário de Vacinação do Adulto e do Idoso)

calendário vacinação

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...