Ter as unhas fracas, ressecadas e quebradiças é um problema bastante incômodo e que pode ter diversas causas importantes, como anemia, má circulação ou até mesmo doenças como hipotireoidismo e hipertireoidismo.

Além disso, dietas radicais que fazem a pessoa perder muito peso rapidamente também podem trazer reflexos e fazer com que as unhas quebrem com maior facilidade, como explicaram a dermatologista Márcia Purceli e o endocrinologista João Salles no programa Bem Estar desta sexta-feira (12).

No caso do hipotireoidismo, por exemplo, ocorre uma diminuição do metabolismo, o que dificulta o transporte dos nutrientes para as unhas, deixando-as fracas, quebradiças e até mesmo com ondulações. Já no hipertireoidismo acontece o contrário – o metabolismo acelera, o que também prejudica, além das unhas, também os cabelos que começam a cair mais. Porém, nesse último caso, as unhas ficam mais rasas.

unhas-doencas_BEMESTAR

De acordo com a dermatologista Márcia Purceli, o crescimento da unha depende de vários fatores. Hereditariedade, estresse e uso de medicamentos podem afetá-las de maneira ruim, mas por outro lado, a boa oferta de nutrientes pelo organismo, a integridade de matriz das unhas e a boa vascularização da região são alguns dos pontos que podem influenciar de um jeito positivo. Nesse último caso, por exemplo, há também a influência das pernas que, se tiverem insuficiência vascular periférica, podem refletir nas unhas e deixá-las grossas – problema muito comum em idosos.

Entre os nutrientes que fazem falta, está a vitamina D, responsável pela absorção do cálcio do intestino pelo sangue. De acordo com os médicos, se há deficiência dessa substância, o corpo acaba buscando esse mineral em outros tecidos, como ossos e unhas. Para manter o corpo com a quantidade ideal de vitamina D, há duas fontes importantes: a exposição segura ao sol ou também a suplementação, que deve ser feita sempre com orientação médica.

Segundo Purceli, como a unha é um tecido morto, a parte beneficiada pela boa alimentação é apenas a matriz, que recebe vitaminas e mineiras para sua formação. Entre alguns dos alimentos que fazem bem, estão as carnes vermelhas, castanhas do pará, feijão, couve, camarão, leite, gema de ovo, banana, ameixa e, principalmente, a água.

Como hidratar e fortalecer as unhas?

Receitas caseiras são muito utilizadas por manicures para fortalecer e manter as unhas saudáveis. Mas será que elas funcionam?

  • Óleo de cravo da índia – segundo a dermatologista Márcia Purceli, esse óleo funciona para hidratar e melhorar a descamação da unha ressecada, mas não tem o poder de fortalecê-la. De maneira geral, usar hidratantes ou cera para as unhas é uma medida mais simples e eficaz de hidratação.
  • Cera de vela, castanha de caju com álcool, vapor de panela e casco de cavalo, funcionam?  A médica alerta que não há comprovação científica de que elas fazem bem para o crescimento das unhas.
  • E a base com formol? Ela sim, por outro lado, tem a capacidade de endurecer proteínas mortas e é um ótimo conservante – mas é preciso usar com cuidado e não aplicar muito perto da região da cutícula para evitar dores. A médica alertou ainda da importância de evitar a acetona, que pode fazer muito mal para as unhas – a dica é sempre optar por removedores de esmaltes.
Fonte: Bem Estar

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...