A gastrite é a inflamação aguda ou crônica da mucosa que reveste as paredes internas do estômago. E muito já foi dito sobre ela… Que o leite cura a gastrite, que o chiclete causa a inflamação, que quem tem estresse está pré-disposto a ter a doença e muitas outras coisas.

Para saber o que de fato é verdade e o que é apenas história, “lendas das vovós”, conversamos com o Dr. Juliano Costa, gastroenterologista do Hospital e Maternidade Assunção. Vamos aos mitos e verdades sobre a Gastrite:

O leite pode ser considerado um remédio para gastrite? E a água?

MITO – Tomar leite alivia momentaneamente os sintomas da doença. Mas, somente  uma dieta regular e equilibrada junto com  o uso de medicamentos específicos, são a base de um tratamento garantido. Já a água não está relacionada com a melhora dos sintomas.

Ficar muito tempo sem comer pode gerar gastrite?

VERDADE – Longos períodos sem se alimentar podem gerar gastrite. O ideal seria fracionar as refeições de  2 em 2 horas, para que se evite desta forma o acumulo de suco gástrico no estômago.

O estresse pode ser considerado sinônimo de pré-disposição à gastrite?

VERDADE – O estresse induz a liberação de substâncias que levam a agressão da mucosa gástrica.

A gastrite é hereditária?

MITO – Entre os males que acometem o estômago, algumas neoplasias gástricas podem ser de origem hereditárias. Porém, a gastrite não tem relação hereditária.

Tomar café é prejudicial?

VERDADE – O café quando tomado em excesso pode piorar os sintomas da gastrite, devido a cafeína. Consequentemente, as pessoas que costumam tomar muitas doses diárias de cafe têm o habito de ficar sem se alimentar, piorando ainda mais os sintomas.

Antiácido é a única solução para efeito imediato?

MITO – Apesar de ajudarem muito, há novos medicamentos que vêm apresentando melhores resultados, e mais duradouros, que os famosos antiácidos.

Chiclete provoca gastrite?

VERDADE – O hábito excessivo de mascar chiclete pode provocar gastrite, pois induz a salivação e consequentemente aumenta-se a produção do suco gástrico.

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...