Dr. Alfio José Tincan. Foto: divulgação Unicamp

O câncer de boca se manifesta, principalmente, pela presença de feridas na borda da língua, que podem muitas vezes ser confundidas com aftas, sendo diagnosticadas tardiamente. “Esse tipo de câncer acomete geralmente homens acima dos 50 anos, fumantes e que bebem de maneira abusiva”, explica Alfio José Tincani, cirurgião de cabeça e pescoço do Departamento de Cirurgia do Hospital de Clínicas da Unicamp.

Fatores de risco

Além do consumo de bebidas alcoólicas e fumo em quantidade excessiva, fatores como a má higiene bucal, exposição ao sol prolongada e o sexo oral sem proteção também podem desencadear este tipo de tumor. O médico esclarece que os fatores de risco estão ligados a tipos diferentes da doença:

  • O câncer de boca (ou cavidade oral) que se manifesta no lábio, parte integrante da boca, é mais comum em pessoas que se expõem a luz solar por muito tempo e sem proteção, como é o caso dos trabalhadores rurais.
  • Já o câncer que se manifesta na língua está atrelado ao grupo de risco de homens acima dos 50 anos tabagistas.
  • Por fim, o câncer relacionado ao risco do sexo sem proteção é na verdade o câncer de orofaringe, na região entre a boca e a faringe.

Nesse último, pesquisas relacionam a presença do Papiloma Vírus (HPV) a incidência do câncer de orofaringe, resultando também no surgimento da doença em mulheres e jovens, dois grupos que até então não eram considerados de risco.

“Hoje, mais de 90% dos casos desse tipo de câncer em pessoas jovens sem outras causas de risco podem apresentar a presença do HPV nas biópsias”, disse Tincani.

*Com informações da Unicamp/ Assessoria de Imprensa 

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...