Você usou um cosmético, mas achou estranha a reação do seu corpo a ele e resolveu deixar de usá-lo. Você agiu corretamente, segundo dermatologistas. É melhor não arriscar a sua pele com produtos que já indicam alguma reação adversa. Mas, além de evitar o uso, você sabia que é importante notificar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesses casos? Sim, pois a entidade tem um programa para investigar a reação adversa a produtos cosméticos.

  • A reação adversa é qualquer resposta prejudicial ou indesejável, não intencional, a um produto, medicamento etc. No caso dos cosméticos, as reações podem ser leves, como coceira, ardor ou ressecamento, e profundas, como inflamação da pele.

Hoje, ninguém está livre de ter uma reação adversa, afinal, são tantos produtos no mercado e com tantas fórmulas que não é fácil fazer uma prevenção. Até por isso é importante notificar a Anvisa, que pode vigiar melhor esse mercado e tomar providências, se necessário. Pessoas que já sabem quais elementos não fazem bem à sua pele conseguem evitar o problema… mas, claro, por já terem passado por ele alguma vez.

Como proceder quando um produto cosmético causa reações adversas?

Deve-se registrar o ocorrido em uma ficha cadastral na Anvisa, seguindo os seguintes passos:

  1. Acessando o link http://www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/formularios.htm
  2. Escolha a opção “Cosméticos” e preencha a ficha com as informações sobre o ocorrido
  3. Envie a ficha para o e-mail cosmetovigilancia@anvisa.gov.br. Este mesmo e-mail pode ser mantido para contato em relação ao assunto

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...