Em nosso especial estamos mostrando a importância de saber o destino certo para o seu lixo. Já falamos que é importante saber realmente o que é reciclável e o que não é, e deve ser despejado no lixo comum. E também mostramos onde devemos descartar itens como: objetos e móveis fora de uso, entulho de obras, isopor, óleo de cozinha, pneus e lâmpadas fluorescentes, clique aqui para ler!

No post de hoje iremos mostrar qual é o local certo para despejar o lixo eletrônico, jogar pilhas, baterias e celulares. Confira:

PILHAS E BATERIAS

Mercúrio, cádmio, chumbo e zinco-manganês são algumas das substâncias presentes nesses itens. E fica a dica: baterias piratas para celular duram menos e podem conter até dez vezes mais mercúrio que os produtos de venda legal.
Como e onde descartar: diversas redes de supermercado e drogarias recolhem pilhas e baterias, e a Duracell disponibiliza em seu site uma lista de postos de coleta. Em municípios dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia, os caminhões da rede Ultragaz também aceitam esse tipo de material. Outra alternativa são as caixas coletoras do programa Papa-Pilhas nas agências do banco Santander, que recebem pilhas, baterias, celulares e eletrônicos portáteis.

Celulares

Antes de se desfazer do aparelho antigo, veja se há possibilidade de conserto ou, se ele estiver em boas condições de uso, guarde-o paraemergências, como roubos e quebras de outros celulares. Mas, se doar o eletrônico para alguém ou tiver de jogar fora mesmo, tenha em mente duas questões: apagar as informações pessoais antes de passá-lo para a frente e fazer o descarte da maneira certa, já que esses equipamentos levam metais pesados em sua composição, especialmente na bateria. Paraa primeira tarefa, siga o procedimento descrito no manual do aparelho.
Como e onde descartar: por lei, as operadoras devem receber ou indicar locais que recolham os produtos. Além disso, os mesmos lugares que recebem pilhas e baterias também costumam aceitar celulares.

LIXO ELETRÔNICO

Geladeiras, televisores, micro-ondas, computadores, itens de informática (como CDs e disquetes), impressoras, cartuchos de tinta… Como se livrar desses aparelhos e acessórios, que geralmente contêm metais pesados, como chumbo e cádmio?
Como e onde descartar: antes de passar adiante o computador, utilize um programa que limpe seus arquivos e impossibilite a recuperação de dados, como o Dban (baixado gratuitamente). Isso feito, procure, primeiro, falar diretamente com o fabricante: empresas como a Dell, a HP e a Itautec recebem equipamentos antigos das próprias marcas.

Mas, caso seu PC esteja em bom estado, você também pode doá-lo a programas de inclusão digital, como o Comitê para a Democratização da Informática (CDI), que separa o que funciona para montar novos computadores nos estados de AM, BA, CE, ES, GO, MG, PE, RJ, RS, SC, SE e SP, além do Distrito Federal. Já o E-Lixo Maps, site criado pelo Instituto Sergio Motta em parceria com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente de São Paulo, permite visualizar, de acordo com um endereço, qual o lugar mais próximo para o descarte de determinado tipo de eletrônico. O site do Cempre também disponibiliza uma lista de locais de coleta em todo o Brasil. Quem preferir uma alternativa prática para se livrar do incômodo – principalmente no caso de eletrodomésticos grandes, como geladeira – pode contratar uma empresa especializada, que faz a retirada com hora marcada. A Ecoassist cobra de R$ 19 a R$ 129 pelo serviço em seis estados (MG, PR, RJ, RS, SC e SP), enquanto os valores da Descarte Certo (de cobertura nacional) variam entre R$ 39,90 e R$ 129,90.

*Preços pesquisados em 12 de novembro de 2012, sujeitos a alteração.

Fonte: Planeta Sustentável

COMENTÁRIOS:

Comentários

2 Respostas para “Especial Lixo: Onde devemos descartar, pilhas, baterias, celulares e lixo eletrônico?”
  1. RUI COSTA disse:

    Realmente é ncessário sermos alertados para estas situações….gracas a voçes estou mais elucidativo

  2. Alberto G Machado disse:

    Hoje não é segredo para ninguém os danos que estes componentes causam ao meio ambiente. Mas o que parece estranho é o pouquíssimo número de postos de coleta no Estado do Rio de Janeiro. Todos esses sites que falam sobre os perigos do descarte incorreto, deveriam publicar a listas com o endereço dos postos de coleta.
    Algum tempo atras, fui descartar algumas lâmpadas, e levei a uma grande loja que vende material elétrico, o gerente me disse que somente aceitava devolução das lâmpadas em garantia de venda, para descarte, não. Disse também que se ele aceitasse as minhas lâmpadas, jogaria as mesma no lixo. Ele não tem nenhum conhecimento a respeito desse procedimento.

Comente

Deixe aqui sua opinião...