Parece que o brasileiro finalmente começou a prestar atenção à sua saúde no que tange a prevenção de doenças e não na cura delas. Essa é uma conclusão do Instituto Nacional do Câncer (Inca) ao avaliar 11 cidades com Registros de Câncer de Base Populacional (RCBP) com pelo menos oito anos de informações consolidadas.

Os dados revelaram que alguns tipos de tumores malignos com grande potencial de prevenção primária ou detecção precoce demonstram estabilidade ou queda nas taxas de incidência e de mortalidade.

Por região, Curitiba é a capital com a maior queda de casos novos de câncer (9,4%) e mortes (7,9%); São Paulo também apresentou redução significativa de 7,4% dos casos e 3,6% das mortes; e Goiânia teve queda de 4,9% dos casos e 3,2% das mortes.

Os números mais expressivos foram constatados em relação ao câncer do colo do útero: entre as cidades analisadas, nove demonstram tendência de queda nas taxas de incidência e de mortalidade.

O câncer de mama também apresentou redução nas taxas de incidência e morte. Estima-se que 80% das mulheres diagnosticadas com a doença têm sobrevida, percentual superior aos demais países da América Latina.

Os órgãos ligados à saúde fazem sua parte na promoção de campanhas de prevenção de diversas doenças, entre elas, o câncer. Faça também sua parte, cuide-se, não deixe de fazer o famoso “check-up” anual. Foco na prevenção e não na doença é mais saúde!

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...