Quem acompanha o futebol deve ter visto o afastamento do jogador do time inglês Manchester City, Mario Balotelli, para realizar uma cirurgia de correção da miopia nos olhos. O caso virou questão de saúde depois de o atacante ter desenvolvido uma reação alérgica grave pelo uso de lentes de contato.

Segundo os jornais ingleses, o uso das lentes de contato teria desencadeado a conjuntivite alérgica que o impediu de ser convocado recentemente na seleção italiana. O jogador também não deve comparecer na partida contra o Real Madrid, em setembro.

Os olhos, a “janela d’alma”, é uma região extremamente sensível que necessita de cuidados com o armazenamento, condicionamento, higienização e o manuseio de lentes de contato. Por isso, é importante encarar o uso como um procedimento médico, ter acompanhamento e instruções para não causar nenhum dano à saúde.

“Chamados de alergenos, esses elementos podem ser específicos e com origem nos próprios componentes químicos dos produtos higienizadores das lentes de contato, bem no material com que as lentes são fabricadas. Algumas vezes, provêm do ambiente, são transportados pelo pólen das flores inclusive”, explica o médico especialista em córnea e cirurgia refrativa do Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB), o oftalmologista Mario Jampaulo.

Tratamento – O oftalmologista ressalta que nem todo o tratamento para a alergia ocular causada pelas lentes de contato é caso de cirurgia. “O primeiro passo é suspender o uso das lentes imediatamente e substituí-las por um par de óculos atualizados. Com essa suspensão, a superfície ocular (córnea e conjuntiva) será melhor oxigenada e os sintomas (vermelhidão, ardência, coceira e sensação de corpo estranho) desaparecem. Em seguida, um médico oftalmologista deve ser procurado para identificar as possíveis causas da alergia”, explica.

A abordagem cirúrgica é indicada quando o paciente volta a apresentar alergia com o uso das lentes e não pode usar os óculos como substitutos. “A cirurgia para o caso do jogador Balotelli para corrigir a miopia deve ter indicação, porque a profissão dele não permite que troque lentes de contato por óculos dentro de campo. A cirurgia é a opção mais rápida e eficiente para corrigir o erro refrativo e descartar as lentes de contato”, completa.

Só com receita – No ano passado, o Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou uma resolução (1.965/2011) que determina como procedimentos exclusivamente médicos a indicação e a adaptação de lentes de contato, além de exigir a apresentação de receita médica para a compra (mesmo de lentes estéticas).

Tudo isso para evitar sérios problemas de visão com o uso incorreto. De acordo com a resolução, “cabe ao médico determinar as características das lentes (material, modelo, desenho e demais parâmetros técnicos) a serem usadas em cada caso”; e a adaptação deve ser feita sempre pelo mesmo médico.

Quais tipos de lentes existem e como limpá-las? Veja este vídeo da TV dos olhos, publicado no YouTube, com entrevista da oftalmologista Dra. Fabiana Bogossian Maragon. 

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...