AFP photo / Ben Stansall

A câmera com alta tecnologia não deixa escapar nada. Hoje, assistimos ao espetáculo dos Jogos Olímpicos de Londres sem perder qualquer movimento do atleta, não só dos detalhes durante seu desempenho ou aquele ‘zoom’ no corpo moldado, mas também as feições de dor, que representam o seu esforço no limite. Para manter as condições físicas necessárias nessa competição que exige o máximo do atleta, a alimentação ganha o lugar mais alto do pódio.

A alimentação faz parte de toda geração de energia e recuperação de um atleta, juntamente com treinos e descanso, é parte fundamental para a saúde geral e sua atuação. No momento que está em harmonia, consegue “funcionar” melhor e obter bons resultados.

De acordo com Beatriz Pagnanelli, nutricionista da New Soccer Brasil, a alimentação dos atletas deve ser a mais completa possível, com carboidratos, proteínas, minerais, vitaminas e gorduras em quantidades suficientes para suprir o gasto excessivo do corpo. Ela ressalta que a quantidade depende de cada atividade, corpo, perfil e conduta profissional.

“As dietas são prescritas de acordo com o treino, tipo de atividade, frequência, se há algum problema de saúde, rotina de treino, objetivo, gênero (feminino ou masculino), praticidade, viagens etc”, completa Priscila Di Ciero, nutricionista esportiva funcional.

Além do alimento, a ingestão de água é fundamental para o desempenho. No esporte, a desidratação não deixa o corpo funcionar bem e impede o sucesso da prática. Os isotônicos são os melhores líquidos para ser consumidos durante o treino – de atletas, não de meros praticantes de atividade física – pois são absorvidos rapidamente.

Os carboidratos

 

Blog da Saúde – Comenta-se muito da importância dos carboidratos para os atletas. Por quê?

Beatriz Pagnanelli - Pois carboidrato é a energia rápida do corpo, força motriz para o funcionamento do cérebro, músculos e para o sangue – que oxigena tudo. Os carboidratos são o que mantém o nosso corpo com estoque de glicogênio, que é muito importante para a atividade muscular e para longa resistência.

Blog da Saúde – Quais os tipos de carboidratos mais consumidos pelos atletas?

Beatriz Pagnanelli - Existem apenas dois tipos de carboidratos: os simples e os complexos. Ambos precisam ser consumidos. No pré-treino imediato e durante as provas os simples são importantes para o “gatilho” da atividade.

Blog da Saúde – Dizem que o macarrão é muito importante na dieta do atleta. É verdade? Por quê?

Beatriz Pagnanelli - Nem sempre. Se for um atleta cujo gasto de energia é muito intenso, como o basquete, futebol e demais jogos assim, é uma alternativa para repor a energia – estoque de carboidrato.

Blog da Saúde – No dia após a prova há alguma compensação (de líquidos ou alimentos) pelo intenso esforço que o atleta fez?

Beatriz Pagnanelli - Sim, há um calculo de gasto de energia que é somado ao gasto comum do indivíduo, e aí o nutricionista acrescenta estas calorias com os alimentos, ou com suplementos alimentares se preciso for. Isotônicos são usados para repor liquido e minerais perdidos no suor.

Blog da Saúde – Há tipos de atletas que precisam de mais carboidratos e outros que precisam consumir menos? Quais tipos de atletas e quais as quantidades relacionadas a cada tipo?

Priscila Di CieroSim, atletas de bodybuilding, por exemplo, passam por duas fases, uma que chamamos de bulking, onde há maior consumo de carboidratos, por exemplo, para aumento de massa muscular, e outra fase chamada de cutting, onde há uma certa restrição para que a definição muscular aconteça. Há atletas que precisam de maior consumo decorrente do número de horas de treino, se precisam ou não perder peso e/ou massa gorda, e a individualização das quantidades é feita (calculada) pelo nutricionista esportivo que acompanha o caso.

Blog da Saúde – No dia que antecede a prova há uma preparação específica?

Priscila Di CieroNo dia anterior à maioria das provas, recomenda-se aumento do consumo de carboidratos para que os estoques de glicogênio sejam sobrecarregados ao máximo, para não faltar energia durante a prova. A hidratação sempre é importante, durante toda dieta e processo.

Blog da Saúde – Qual a importância da ingestão de líquidos durante a corrida? Qual a quantidade recomendada?

Priscila Di CieroSabe-se que a desidratação leva a queda de performance, aumento de calor, e pode levar a câimbras, desmaios e mais seriamente outros problemas em caso de desidratação forte. A recomendação média é que se consuma 200-300 ml a cada 30 minutos de corrida, mas isso é muito individualizado e depende do grau de hidratação que o atleta/esportiva entrou na prova, também se há consumo de outras bebidas além de água, como bebidas do tipo isotônicas.

 

Beatriz Pagnanelli, nutricionista da New Soccer Brasil, comenta sobre hidratação nos esportes:

COMENTÁRIOS:

Comentários

Uma Resposta para “Jogos Olímpicos – Alimentação de atleta”
  1. Micaela disse:

    Todos sabemos que ser saudável é um dos muitos motivos principais da vida mas todos sabem que se nos fossemos animais nós não teríamos esse motivo na vida mas o nosso único motivo seria sobreviver,mas ser saudável é um dos maiores deveres da sobrevivência então nós temos que ser saudáveis para viver bem com saúde e alegria

Comente

Deixe aqui sua opinião...