Universalizar a droga anti-HIV e zerar a transmissão do vírus entre a mãe e o bebê são as metas da ONU para até 2015. É o que indica o relatório divulgado ontem (18) pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

Para comemorar


A UNAIDS estima que 8 milhões de pessoas fazem o tratamento com medicamentos antirretrovirais em países de renda média e baixa, uma inclusão de 1,4 milhões de pessoas entre 2010 e 2011.

“É um aumento estupendo, inclusive na África onde a epidemia é pior. E parte dessa vitória se deve ao exemplo brasileiro, porque já nos anos 1990 o País adotou a política de universalização do tratamento e virou modelo”, disse Pedro Chequer, coordenador da UNAIDS no Brasil, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.

Dados de 2011 divulgados pela ONU:

  • 34,2 milhões de pessoas vivem com HIV no mundo; são 30,7 milhões de adultos, 16,7 milhões de mulheres e 3,4 milhões de menores de 15 anos.
  • 2,5 milhões de novas infecções foram identificadas no mundo; 2,2 milhões em adultos e 330 mil em menores de 15 anos.
  • Isso representa 7 mil novas infecções por dia e 97% delas foram notificadas em países de baixa e média renda.

Pedro Chequer explicou que o alto número de pessoas com HIV no mundo é reflexo da queda das mortes provocadas pela doença, sobretudo em razão da ampliação do acesso a medicamentos antirretrovirais.

“São pessoas que estão vivendo mais e não morrendo, como antes”, disse à Folha. “Esta é a primeira vez que a ONU publica um relatório com uma perspectiva positiva, de que poderemos alcançar em 2015 o controle da epidemia”, completou.

Truvada


Em maio deste ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) registrou o medicamento Truvada no Brasil como opção de tratamento e prevenção anti-HIV em populações de risco, mas o seu uso ainda não foi incorporado no coquetel distribuído no País. De acordo com o Ministério da Saúde, a inclusão do medicamento foi analisada há dois anos e não foi encontrada a necessidade na troca das drogas.

O Truvada é encontrado no mercado americano desde 2004 como tratamento para pessoas infectadas com HIV. O medicamento é usado em combinação com outros remédios antirretrovirais.

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...