Pedrinho é uma das crianças que espera por um doador compatível. Imagem: Blog Casa do Pedro

O Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) é o terceiro maior registro mundial de doadores do mundo, contando com mais de 2,7 milhões de cadastrados, segundo o Ministério da Saúde. Mesmo assim, se comparado com a população total do Brasil, que gira em torno de 190 milhões de habitantes, o número é pequeno e precisa crescer a fim de oferecer mais chances aos doentes. Recente medida tomada pelo Ministério da Saúde estabelece um número máximo de doadores a serem registrados por ano, apenas 267 mil. De acordo com o ministro Padilha, a medida foi tomada para ter mais qualidade de material e menos quantidade, o que reduzirá os custos pagos pelos procedimentos.

Em 2011, foram realizados um total de 1.732 transplantes – crescimento de 7,2% em relação a 2010. Hoje, há 1.205 pessoas aguardando pela identificação de um doador de medula óssea no país, onde as chances de encontrá-lo é de 1 em 100 mil.

Entre elas, um menino de um ano e dez meses chamado Pedrinho que foi diagnosticado com leucemia. A doença fez com que ele passasse por várias sessões de quimioterapia, uma situação que exige muito de uma criança. Os pais de Pedrinho, Júlia e Vando Ribeiro, realizam campanhas na internet que buscam sensibilizar as pessoas sobre a importância de serem doadores e ajudarem na cura de crianças e adultos com doenças hematológicas. Você pode conferir o trabalho desses pais no blog Casa do Pedro e também conhecer mais a fundo a história de Pedrinho e sua luta. Na descrição do blog, é possível entender a importância de ser um doador:

“Para o doador, a doação será apenas um incômodo passageiro. Para o doente, será a diferença entre a vida e a morte. A doação de medula óssea é um gesto de solidariedade e de amor ao próximo”.

Todos os doadores são cadastrados no REDOME. Para ser um doador, basta se registrar em qualquer hemocentro de sua cidade. Será necessário preencher uma ficha de identificação e fazer uma coleta de sangue simples para o teste de compatibilidade. Seus dados e sua tipagem sanguínea serão cadastrados no REDOME e quando aparecer um paciente com a medula compatível com a sua, você será consultado para decidir a doação. É importante manter os dados atualizados, como endereço, para facilitar a localização do voluntário na hora da doação. A saúde também precisa estar em dia para não comprometer o procedimento.

 Se você não sabe onde encontrar um hemocentro, o Disque Saúde pode te ajudar a encontrar o mais próximo, ligue 0800-611997. Não perca a oportunidade de salvar uma vida.

ENTENDENDO A MEDULA ÓSSEA

A medula óssea é um tecido gelatinoso que ocupa o interior dos ossos. Nela são produzidos os componentes do sangue: as hemácias (glóbulos vermelhos), os leucócitos (glóbulos brancos) e as plaquetas. Estes são responsáveis pela oxigenação das células, pelo sistema de defesa do corpo e parte do sistema de coagulação do sangue. Os transplantes de medula óssea ajudam a curar doenças que interferem na produção de qualquer um desses tipos de células, como leucemia, doença de Hodgkin e outros linfomas.

Tratamentos tradicionais, como quimioterapia e radioterapia, destroem não somente as células anormais, mas também as normais, dificultando as possibilidades de cura.

O transplante de medula óssea permite ao médico tratar pacientes com dose elevada de terapia, matando efetivamente todas as células na medula óssea, e então substituir a medula óssea danificada por uma sadia.

Confira a campanha do Ministério da Saúde que incentiva a doação de medula óssea. É esse tipo de diferença que você estará fazendo:

COMENTÁRIOS:

Comentários

7 Respostas para “Mais de 1.200 pessoas esperam por um doador de medula óssea compatível. Seja esse doador.”
  1. Natalia disse:

    Eu sou doadora cadastrada, mas nunca tive oportunidade de fazer esse grande favor à alguém que precisa, queria muito ser chamada para ajudar alguém a ter mais VIDA!!!

    • blogdasaude disse:

      Com certeza a oportunidade de ajudar alguém aparecerá :) O passo mais importante, que é o de se tornar uma doadora, você já tomou! Parabéns pela atitude ;D

  2. catia disse:

    ola,gostaria de saber como funciona o redome ,pelo o que eu sei existe uma demora de registrar os doadores e serem colocadas no sistema ,fiquei sabendo, não sei se é verdade que é feita a analise só de 1000 doadores por dia com os receptores e tb como eles colocam os receptores no banco mundial,eu sei que existe uma politica que não é bem informada para nos.te faço um pergunta porque o ministro da saúde não faz uma campanha com as grandes empresas para seus funcionários serem doadores,tipo Petrobras,multinacionais,garoto,nestle, todos as empresas, também e que seja doador para fazer concurso e votar

    • blogdasaude disse:

      Olá Catia, com a medida do Ministério da Saúde para ter apenas 267 mil registros de doadores por ano, creio que irão aceitar análises de um número fixo de doadores também. Mas nada que possa impedir ninguém de se registrar e tentar doar! Quem corre atrás e realmente tem isso como propósito conseguirá. Realmente, poderiam ter mais campanhas a respeito da doação de medula óssea, mas infelizmente esse não tem sido o foco na saúde pública ultimamente. Se você quiser ler mais a respeito de como funciona a doação e os locais para se inscrever, acesse o blog do Pedrinho: http://bit.ly/HldFaB. Obrigada pelo comentário e pelo seu interesse no assunto! Um abraço

  3. maria de jesus disse:

    eu morro nu maranhao i gostaria de ajudar sendo uma doadora como fasso acho que poderia ajudar

Comente

Deixe aqui sua opinião...