Onde os germes e bactérias prefeririam acampar: na sua mesa do escritório ou no assento de um vaso sanitário? Se você pensou que a resposta era “obviamente, na privada”, você está enganado. Pesquisa feita pela Universidade de Arizona, EUA, descobriu que um ambiente de escritório pode ter até 400 vezes mais bactérias do que um banheiro.

O primeiro lugar do ranking de objetos que contêm mais germes é disputado pelo telefone e mouse de computador, duas superfícies que estamos constantemente tocando durante o expediente. A pesquisa também constatou que os mouses dos homens são mais sujos que os das mulheres, com aproximadamente 40% de bactérias a mais.

O resultado assustador seria explicado pelo fato de que muitos usuários comem diante do computador, prática que transforma o local de trabalho em terreno fértil para germes e bactérias. Além disso, a gordura e resíduos acumulados nas mãos vão para o mouse e dispositivos elétricos que não são limpos com a mesma frequência que outros itens do escritório.

A culpa pelo acúmulo de germes também pode ser daquele seu colega de trabalho doente que é presenteísta, ou seja, prefere marcar presença no escritório a ficar de repouso em casa. Depois de tossir e cobrir a boca com as mãos, esse colega gripado pega na maçaneta da porta, atende ao telefone, busca com cafezinho, o que consequentemente quer dizer que ele tocou na cafeteira, e assim vai espalhando germes e bactérias pelo local de trabalho. Como os vírus conseguem sobreviver nas superfícies por vários dias, não é de se admirar que o resfriado ou a gripe passe de uma mesa ou sala do escritório para outro.

Mas às vezes, seu local de trabalho sofra da síndrome do edifício doente. Isso quer dizer que seu escritório é mal ventilado ou cheio de mofo, formando um ninho perfeito para as bactérias se proliferarem.

COMO SE PROTEGER DOS GERMES E BACTÉRIAS

O importante é saber como se proteger dos germes que nos rondam, pois sabemos que o mundo está cheio deles. O segredo é simples e eficaz: usando um pano com desinfetante é possível eliminar cerca de 99% das bactérias. E não adianta passar só na superfície da mesa; o telefone, o mouse e o teclado devem ser desinfetados pelo menos uma vez por dia também. O estudo mostrou que pessoas que não limpam sua mesa e objetos pessoais no trabalho, convivem com o crescimento de 19 a 31% da população bacteriana no seu escritório.

Para manter o ambiente sem sujeira por mais tempo, sempre tenha as mãos higienizadas. Lave-as ao sair do banheiro e antes e depois de comer. Aprenda a maneira certa de lavar as mãos aqui.

COMENTÁRIOS:

Comentários

3 Respostas para “Seu mouse de computador e telefone podem ter 400 vezes mais germes do que um vaso sanitário”
  1. Resultado realmente interessante, porque, apesar de sabermos que as bactérias estão presentes em todos os locais (em maior ou menor número), nunca podemos imaginar que um mouse pode ser mais sujo que o assento de um banheiro. Acho que vale o alerta e o cuidado, principalmente pelo fato de que muitas pessoas colocam as mãos na boca enquanto estão trabalhando.

  2. solidworks disse:

    Não é tão surpreendente. Já li que um aparelho de celular que a pessoa leva de um canto para o outro é mais sujo do que o pé. Deve ser a mesma lógica. Além de não fazer refeiçoes no local de trabalho, devemos lavar nossa mão sempre, e em alguns casos com álcool em gel. Post interessante, nem todos se importam com isso

  3. Sidney disse:

    Caramba, realmente nós só se importamos com “SUJEIRAS” visiveis, mas precisamos tomar muito cuidado com essas que não vemos, pois são as mais perigosas. Abraço.

Comente

Deixe aqui sua opinião...