O Senado aprovou ontem uma medida provisória que autoriza a venda de medicamentos que não necessitam de prescrição médica, como analgésicos e antigripais, em supermercados. Também estão na lista aparelhos e acessórios, produtos utilizados para fins diagnósticos e analíticos, odontológicos, veterinários, de higiene pessoal ou de ambiente. Atualmente, são as farmácias e drogarias que controlam a compra e venda desses produtos. Em países como os Estados Unidos e o Reino Unido, remédios que não precisam de prescrição já podem ser encontrados em supermercados e até em lojas de conveniência.

O projeto que transforma a medida provisória em lei será encaminhado para à sanção da presidenta Dilma. Senador Humberto Costa, ex-ministro da Saúde, disse que a tendência de Dilma é de vetar o projeto.

Os medicamentos devem ser comercializados em supermercados ou devem permanecer nas drogarias? Comente!

COMENTÁRIOS:

Comentários

Uma Resposta para “Medicamentos poderão ser adquiridos em supermercados”
  1. Sidney disse:

    Bom, na minha opnião, os medicamentos devem ser vendidos nos dois pontos, mercado e drogaria, pois se não são medicamentos prescritos não vejo problema nenhum em vende-los nos supermercados, facilitaria muito a vida das pessoas, pois ja comprariam seus alimentos e seus medicamentos tudo em um só lugar.

Comente

Deixe aqui sua opinião...