Um aparelho desenvolvido pela empresa britânica AngelMed Guardian, detentora da patente do marca-passo e do stent,  promete salvar milhares de vidas através do tratamento precoce das doenças cardíacas, muito conhecida pela sua fatalidade. Em 50% dos casos masculinos e 64% dos femininos, elas não apresentam sintomas prévios, o que aumenta o risco de morte repentina.

A média de tempo entre os primeiros sintomas de problemas no coração até receber tratamento médico é entre 4 a 4,5 horas, sendo que metade das fatalidades relacionadas a ataques cardíacos ocorre em 1 hora a partir do início dos sintomas. O resultado disso é a morte de 50% dos pacientes de ataques cardíacos ocorrerem antes mesmo de ele chegar ao hospital.

Para tirar esse tempo de atraso e diminuir as fatalidades da doença cardíaca, o aparelho da AngelMed Guardian detecta eventos isquêmicos nos batimentos cardíacos irregulares. Dessa maneira, ele emite alertas visuais, vibratórios e sonoros para avisar os pacientes para que procurem atendimento médico imediato antes que ocorram os sintomas.

Quando em fase de testes para a aprovação da Anvisa, o aparelho foi implantado no coração de 20 pessoas em uma cirurgia que demora por volta de 40 minutos. De acordo com o cardiologista Mário Azevedo, presidente da AngelMed, todos os casos foram bem-sucedidos.

O sistema que afasta o risco de infarto ainda não é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo algumas fontes, seu custo na rede particular varia entre R$12 mil e R$ 40 mil.

Imagem: AngelMed Guardian Brasil

COMENTÁRIOS:

Comentários

4 Respostas para “Aparelho prevê ataques cardíacos e evita que ocorram os sintomas”
  1. ribbons disse:

    A tecnologia a favor do ser humano. Parabéns pelo artigo!

  2. Vamos torcer para que algum dia o sistema seja oferecido pelo SUS. A população precisa ter acesso ao que há de mais moderno na saúde.

    • wando disse:

      concordo, isso é algo pelo qual valeria a pena utilizar nosso dinheiro dos impostos, Salvar Vidas!!!!! muito mais interessate que construir estádio superfaturado ou obras faraônicas.

Comente

Deixe aqui sua opinião...