Já parou para pensar sobre a quantidade de pessoas que existem no mundo? São 7 bilhões! Às vezes, tomamos esse número enorme como desculpa para não nos preocupar com nossos atos. Uma atitude contra outras 6.999.999.999 não vai ter valor, não vai fazer diferença. E é ai que você se engana.

A campanha “1 em 7 bilhões”, promovida pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), mostra que viver em um mundo de bilhões traz consequências para a sustentabilidade, a urbanização, o acesso a serviços de saúde e o empoderamento de jovens, mas ao mesmo tempo oferece uma oportunidade de apelo à ação no sentido de renovar o compromisso global em prol de um mundo mais saudável e sustentável.

A meta é coletar histórias de indivíduos e organizações que fazem a diferença. Histórias que podem inspirar outros a agir. Como o cinema é uma ferramenta poderosa no sentido de contar histórias, um desafio foi lançado. Cineastas do mundo todo foram convidados a criar curta-metragens para inspirar pessoas de todo o mundo a usarem seus talentos e explorarem as principais questão apontadas pela campanha: pobreza e desigualdade; empoderamento e progresso de mulheres e crianças; pessoas jovens; direitos sexuais e reprodutivos; envelhecimento; urbanização e crescimento.

O curta-metragem “A menina espantalho”, do cineasta brasileiro Cássio Pereira, foi um dos três vencedores da competição “1 em 7 Bilhões”. O filme conta a história de uma menina que queria aprender a ler e ir à escola como o seu irmão, mas essa oportunidade lhe foi negada. Então, a criança de 8 anos aprende a ler sozinha, usando seus próprios meios.

Se você tem uma história, acesse http://7billionactions.org/stories para compartilhar. Pode ser sua ou sobre alguém que você conheça que está fazendo a diferença em sua comunidade, seja um simples ato de bondade ou uma iniciativa organizada. Dessa forma, ao se conectar com o mundo, as histórias podem virar uma transformação mundial.

COMENTÁRIOS:

Comentários

Uma Resposta para “Uma atitude entre 7 bilhões faz a diferença”

Comente

Deixe aqui sua opinião...