O Ministério de Saúde acaba de acoplar um novo benefício à Rede Cegonha. Gestantes atendidas no Sistema Único de Saúde (SUS) receberão até R$50,00 de apoio para o transporte ao irem realizar consultas de pré-natal ou mesmo o próprio parto. A proposta é um incentivo a todas as gestantes para aderirem aos exames pré-natais. O benefício já está disponível em 23 estados e 1.685 municípios. Até 2013, o ministério quer alcançar todas as gestantes do país, que são ao todo 2,4 milhões de mulheres.

Seguem algumas instruções publicadas no portal do Ministério da Saúde:

Todas as gestantes que são beneficiárias de algum programa social federal, como por exemplo, Bolsa Família, Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem), dentre outros, e que são titulares de algum cartão magnético específico destes programas, receberão o benefício utilizando o mesmo cartão. As que já possuem o Cartão do Cidadão, emitido pela Caixa Econômica Federal, receberão o benefício através deste cartão.

As que não possuem nenhum cartão social receberão o Cartão do Cidadão que será enviado pela Caixa Econômica Federal para o endereço cadastrado no SISPRENATAL WEB. O calendário de pagamento deste benefício segue ao calendário de Pagamentos do Programa Bolsa Família, cujas datas são definidas de acordo com o último número do cartão.

A gestante poderá sacar o benefício em qualquer um dos terminais de autoatendimento, correspondentes CAIXA AQUI lotéricos e não lotéricos e Agências da Caixa Econômica Federal, dentro do horário de funcionamento de cada unidade.

Para outras informações, os municípios e as gestantes podem ligar na Ouvidoria do Ministério da Saúde (136) para se informar. Para dúvidas referentes ao Cartão Cidadão, as informações poderão ser obtidas pelo telefone 0800 726 0101.

COMENTÁRIOS:

Comentários

2 Respostas para “Novo benefício é adicionado à Rede Cegonha”
  1. cristiana de jesus disse:

    estou gravidsa de gemeios ,eu gostaria de saber se tenho direito alguma reda

  2. blogdasaude disse:

    Olá Cristiana, ligue ou na Ouvidoria do Ministério da Saúde, número: 136 para se informar.

Comente

Deixe aqui sua opinião...