Que jogue a primeira pedra quem nunca sentiu sono, por mais leve que tenha sido, após almoçar! Não é preguiça, o cérebro interrompe seu estado de alerta depois que comemos.

A culpa foi atribuída ao açúcar em um estudo publicado na revista Neuron. A glicose faz com que as células nervosas responsáveis por manter o corpo despertado, neurônios de orexina, parem de produzir sinais para deixar as pessoas acordadas.

Quando o corpo necessita de energia, a química cerebral cria um estado de alerta (o que nos faz sentir fome). Mas quando a fome é saciada, o açúcar encontrado nos alimentos faz essa química mudar de lado.

Aliás, uma explicação possível para quem tem dificuldades de dormir a noite é a fome. Se o corpo está em estado de alerta, dificilmente o sono virá.

Felizmente, aos finais de semana temos a oportunidade de praticar uma típica atividade espanhola depois da refeição: a siesta

Um estudo realizado pela NASA revelou que até 40 minutos de soneca depois de uma refeição aumentam em 34% a capacidade produtiva da pessoa. Além de tornar as pessoas mais ativas e produtivas, a siesta melhora a digestão, pois toda a energia do corpo se volta para o funcionamento do sistema digestor. Cuidado para não prolongar muito a soneca, pois pode dificultar o seu ciclo de sono quando a noite vier.

COMENTÁRIOS:

Comentários

2 Respostas para “Por que sentimos sono depois do almoço”
  1. dunha disse:

    eu vivo sempre dormindo

Comente

Deixe aqui sua opinião...