Os cientistas detectaram que as pessoas infectadas pela gripe suína desenvolveram uma resposta imune incomum e incrível.

Elas acabaram produzindo anticorpos capazes de protegê-las de todas as cepas sazonais da gripe H1N1 da última década, da cepa mortal da gripe espanhola de 1918 e mesmo de uma cepa da gripe aviária H5N1.

A esperança é de que os cientistas se aproximem de uma vacina universal da gripe baseada nestes estudos, capaz de proteger as pessoas durante anos ou quem sabe por toda a vida.

Cientistas da Universidade de Chicago começaram a produzir os anticorpos em 2009 a partir de nove pessoas infectadas na primeira onda de gripe suína, antes do desenvolvimento da vacina contra o H1N1. A esperança era desenvolver uma forma de proteger os funcionários da saúde, que acabou culminando com a descoberta.

Testes com esses anticorpos em ratos indicaram que os animais estavam totalmente protegidos de uma dose de gripe que poderia ser letal. O estudo foi divulgado no Journal of Experimental Medicine.

*via Reuters

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...