Resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determina: a partir de *28 de novembro*, as receitas médicas com a recomendação para a compra de antibióticos serão retidas nas farmácias.

Entenda as mudanças

A compra de antibióticos só poderá ser feita em farmácias e drogarias do Brasil mediante a apresentação da receita de controle especial em duas vias.

A primeira via ficará retida na farmácia e a segunda deverá ser devolvida ao paciente carimbada para comprovar o atendimento.

Quem prescrever as receitas precisa ficar atento para a necessidade de entregar de forma legível e sem rasuras duas vias do receituário aos pacientes.

Além disso, todas as prescrições deverão ser escrituradas, ou seja, ter suas movimentações registradas no Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados.

De acordo com a resolução, as receitas terão validade de 10 dias, a contar da data de emissão.

Bulas e embalagens

As mudanças também serão aplicadas nas embalagens e bulas. A partir de agora, elas precisam incluir a frase: “Venda sob prescrição médica – só pode ser vendido com retenção da receita”.

As medidas valem para mais de 90 substâncias antimicrobianas, que abrangem todos os antibióticos com registro no País, com exceção dos que têm uso exclusivo no ambiente hospitalar.

Punição

As empresas terão 180 dias para se adequar às novas normas de rotulagem. O descumprimento das determinações constitui infração sanitária.

E por que mudou?

Como já informou o Blog da Saúde, o objetivo da medida é controlar a venda desses medicamentos e, com isso, evitar a propagação da superbactéria KPC (Klebsiella pneumoniae carbapenemase), que é resistente a antibióticos.

Dados

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que mais de 50% das prescrições de antibióticos no mundo são inadequadas. Só no Brasil, o comércio de antibióticos movimentou, em 2009, cerca de R$ 1,6 bilhão, segundo relatório do instituto IMS Health.

As novas regras da (Anvisa) foram publicadas hoje (28) no Diário Oficial da União.

Confira outras medidas para evitar a propagação da superbactéria KPC:

- Hospitais serão obrigados a notificar Anvisa sobre novos casos

- Álcool em gel será obrigatório em hospitais e clínicas


*A resolução da Anvisa passa a ser obrigatória a partir do dia 28 de novembro, ou seja, daqui a um mês, e não nesta quinta-feira, 28, como foi informado anteriormente.*

COMENTÁRIOS:

Comentários

Uma Resposta para “Farmácias começam a reter receitas de antibióticos a partir de 28/11”

Comente

Deixe aqui sua opinião...