Ocultar

Você tem dor de cabeça quando toma sorvete?


Você está feliz da vida tomando uma taça de sorvete ou um milk shake e, de repente, sente uma dorzinha de cabeça que chega e desaparecesse em segundos…

Você sabe por que ela é causada?

O fenômeno, também conhecido como “congelamento do cérebro”, ocorre quando uma substância muito fria toca a parte posterior do palato (o céu da boca), causando uma rápida contração e dilatação dos vasos sanguíneos na cabeça.

De acordo com alguns estudos, isso faz com que os receptores de dor estimulem o nervo trigêmeo, o maior condutor de informações sensoriais do rosto ao cérebro, resultando em uma dor aguda no rosto ou na cabeça.

Isso pode acontecer também em dias frios?

Os pesquisadores descobriram ainda que a “dor de cabeça do sorvete” atinge apenas um terço da população e que, apesar do mito originado em estudos anteriores, ele não ocorre somente em dias quentes.

Em relatório publicado em 2002 na revista britânica “BMJ”, um cientista da Universidade McMaster, no Canadá, conduziu um estudo envolvendo 145 alunos do ensino médio durante dois meses do inverno.

Todos eles receberam porções moderadas de sorvete. Alguns foram aleatoriamente instruídos a consumi-lo lentamente, enquanto outros tinham de devorá-lo em cinco segundos ou menos.

Resultado: Cerca de 30% dos estudantes no grupo de “alimentação acelerada” tiveram a dor de cabeça, frente a 13% do grupo de “alimentação cautelosa”.

De acordo com o estudo, “ao contrário de estudos anteriores, os resultados sugerem que a dor de cabeça do sorvete pode ser induzida no clima frio, mesmo entre aqueles que consomem seu sorvete num ritmo lento”.

Assim, os pesquisadores concluíram: a dor de cabeça do sorvete pode ocorrer tanto em climas quentes quanto frios!

Para quem sofre com a enxaqueca…

Alguns estudos ainda indicam que pessoas que sofrem de enxaqueca têm mais probabilidade de sofrer com a “dor de cabeça do sorvete”. O choque térmico de dias quentes com a substância gelada é capaz de provocar as crises.

No geral, a dor persiste por poucos segundos, mas ela pode se prolongar por muito mais tempo em pacientes com enxaqueca.

Existem tratamentos eficazes para esses problemas, com o uso de neuromoderadores, medicamentos que vão reduzir o excesso de excitabilidade do cérebro. Outra alternativa é evitar o consumo de sorvetes ou de bebidas muito geladas no verão, caso a pessoa note que  esse seja um causador das suas crises.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a enxaqueca atinge cerca de 20% da população. A doença se manifesta, geralmente, por meio de uma forte dor de cabeça, que pode durar de três horas a três dias. Crises de enjoo, vômitos, aversão ao barulho e à claridade também são sintomas da enxaqueca.

* Com informações Folha SP/The New York Times.

Comente

Deixe aqui sua opinião...