Pesquisadores descobriram que através do exame de sangue é possível saber o risco de um homem com mais de 60 anos morrer de câncer de próstata.

O estudo indica que o tradicional teste já usado por médicos, o PSA (antígeno prostático específico), permite detectar o risco de desenvolvimento deste tipo de câncer num período de até 25 anos a partir de sua coleta.

Os resultados foram baseados em uma análise de 1.167 homens sexagenários acompanhados até que completassem 85 anos. O estudo foi realizado pelo Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, de Nova York, e pela Universidade Lund, na Suécia.

Aqueles que tiveram níveis maiores do que 2 ng/ml do antígeno no exame tinham grandes riscos e deveriam ser acompanhados periodicamente. Já aqueles cujas amostras eram inferiores a 1 ng/ml apresentavam apenas 0,2% de chances de morrer da doença.

O melhor a fazer é apostar na prevenção e marcar consultas periódicas ao seu médico!

Os homens brasileiros estão se cuidando mais. De acordo com dados do Ministério da Saúde, entre 2003 e 2009, o número de testes para detectar uma atividade anormal da próstata triplicou, passando de 1 milhão para 3 milhões.

* Com informações da FSP

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...