O salto alto é peça chave no guarda-roupa de qualquer mulher. Ele traz charme e elegância. No entanto, o uso contínuo dos saltos pode trazer  problemas à saúde, principalmente relacionados à coluna.

Passar muito tempo em cima de um salto alto pode deformar o pé e atrofiar a musculatura das panturrilhas.

São considerados altos, os saltos acima de 15 centímetros. Os de 5 a 10 centímetros são medianos e, menores que isto, são os saltos baixos.

Outro problema muito comum causado pelos saltos é a entorse, as famosas “viradas de pé”. Veja como usá-los com precaução:

1. Alternar a altura do salto usando cada dia uma altura diferente. A prática faz com que a musculatura fique em um estágio intermediário. Deve-se evitar o mesmo modelo (ou salto) durante muitos dias para preservar a musculatura dos pés;

2. Compre modelos com o bico e salto quadrado, que oferecem mais estabilidade e conforto. As plataformas são mais indicadas pelos ortopedistas e são recomendadas porque distribuem melhor o peso por toda a extensão da sola;

3. Crie um novo hábito: use sapatos baixos (tênis) para dirigir e andar a pé. Mantenha no carro um modelo confortável e sem salto. As mulheres que utilizam o transporte público podem adotar o mesmo procedimento: ir com um sapato baixo e confortável e levar o de salto alto para trocar quando chegar;

4. Massagem nos pés, ao final do dia, ajuda a restabelecer a circulação e previne as cãibras e dores musculares. Após a massagem, coloque as pernas para cima por alguns minutos;

5. Alongar a panturrilha diariamente. O uso do salto faz com que haja encurtamento da panturrilha.

Ao chegar em casa, no final do dia, utilize um degrau para realizar um exercício simples e que ajuda a manter uma boa circulação do sangue no local: coloque metade do pé sobre o degrau e force a outra metade para baixo. Depois, faça movimentos circulares com os pés para o lado esquerdo e direito. Repita a operação nos dois pés, por 10 minutos.

Cuide de seus pés e de sua segurança!

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...