As previsões feitas há algumas semanas sobre o petróleo que se espalha no Golfo do México afirmavam que se o vazamento continuasse no mesmo ritmo, ultrapassaria o pior derramamento da história em 20 de junho.

Pois bem. O que se vê no momento é que o mês de junho nem começou e o acidente da plataforma da BP – British Petroleum foi considerado o maior desastre ambiental da história dos EUA.

O acidente do petroleiro no Alasca, até então o maior vazamento, teria derramado 42 litros de óleo na região. O poço no Golfo do México despejou, desde 20 de abril, de 70 a 148 milhões de litros de petróleo, segundo estimativas do Serviço Geológico dos Estados Unidos.

Algumas tentativas da BP para conter o óleo não tiveram o resultado esperado. Por conta disso, apareceram alternativas diferentes, como sugar o petróleo com doações de cabelo envoltos em meias de náilon.

As consequências para todo o ecossistema são irreparáveis. É necessário investir em fontes de energia renováveis para viver em harmonia com o meio ambiente.

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...