A Previdência Privada é uma via de mão-dupla para empresas e seus colaboradores. Ainda que a cultura da “prividência privada” não esteja instituida no Brasil, ela é um meio a ser explorado.

Uma vez que a empresa colabora com a contribuição de seu colaborador ao fundo, ela é beneficada de várias maneiras, já que um único plano de assistência é mais econômico e eficaz do que programas não integrados. Diminuição dos custos em decorrência de funcionários afastados, proteção e qualidade de vida aos seus colaboradores e, consequentemente, aumento da produtividade são algumas delas.

Os profissionais reconhecem a importância do investimento, mas ainda não se sentem estimulados a contratar um plano de previdência privada, foi o que relatou uma pesquisa realizada pela Catho Online.

Porém, com a Previdência Pública Social falida, “a previdência privada é a única solução para que as pessoas possam vislumbrar uma expectativa de melhor padrão de vida”, alerta o advogado Clecio Roberto Olsson, referência em Direito Previdenciário no Brasil.

A manutenção de um padrão de vida a longo prazo não está entre a lista dos mais atraentes produtos ou serviços para os brasilieros. Principalmente, nossos jovens não estão preocupados com benefícios “abstratos” como a garantia de um futuro tranquilo e os benefícios que lhe serão oferecidos pela sua entidade de trabalho.

COMENTÁRIOS:

Comente

Deixe aqui sua opinião...